Conecte-se connosco

Região

Arganil com orçamento de 25,9 milhões para responder aos “sólidos desafios” de 2023

Publicado

em

O município de Arganil aprovou o orçamento para 2023, no valor de 25,9 milhões de euros, cerca de 1,5 milhões de euros a mais relativamente a 2022, que, segundo o executivo, responde aos “sólidos desafios” do próximo ano.

“O Orçamento e as Grandes Opções do Plano (GOP) para 2023 dão corpo aos compromissos que a autarquia assume com os arganilenses e espelham a imagem de um concelho que investe no desenvolvimento económico, na educação, no turismo, na cultura, no bem-estar, na segurança e na qualidade de vida das pessoas”, referiu aquela autarquia do distrito de Coimbra, em nota de imprensa.

Segundo a Câmara, o documento proposto “dá respostas aos sólidos desafios que se perspetivam para 2023, considerando os novos encargos com a descentralização de competências e o apoio do PRR (Plano de Recuperação e Resiliência) na concretização de projetos que vão ao encontro das necessidades das pessoas e que são proporcionadores de oportunidades para o território”.

Na nota, o presidente da autarquia, Luís Paulo Costa, salientou que “os constrangimentos com que o município foi confrontado na segunda metade de 2022, devido à escalada de preços, condicionaram a atividade da autarquia previamente traçada, e é preciso contar com essa limitação no próximo ano”.

A educação é uma das principais apostas da Câmara de Arganil, com uma dotação de um milhão de euros para fazer face a um pacote de medidas e incentivos, que vai desde a gratuitidade dos transportes escolares até à entrega de cadernos de atividades, passando pelo fornecimento de refeições e pelas atividades de enriquecimento curricular e promoção do sucesso educativo.

“Assumimos como nossa a responsabilidade de facultar as ferramentas necessárias aos nossos jovens para construírem o futuro de que são merecedores, através da criação de ambientes educativos estimulantes, seguros e repletos de oportunidades”, realçou o presidente da Câmara.

Para o ordenamento do território, o município reserva 1,6 milhões de euros, tendo em conta que tem a decorrer a reabilitação da galeria hidráulica da Ribeira de Amandos e respetiva reabilitação do espaço público na artéria central da vila de Arganil.

A implementação da Estratégia Local de Habitação, comparticipada no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), concentra um montante superior a 400 mil euros.

O comércio e o turismo absorvem uma fatia de 1,6 milhões de euros, com destaque para a intervenção na Peneda Talhada, que teve início em 2022 e da qual vai resultar uma nova zona balnear.

A autarquia prevê também investir meio milhão de euros na área da proteção civil e luta contra incêndios e 1,5 milhões de euros na requalificação da rede viária, setor onde o município investiu sete milhões de euros nos últimos cinco anos.

“Na continuidade do trabalho realizado no primeiro ano do quadriénio 21/25, após um mandato marcado pelo maior investimento público de sempre, as pessoas continuam a contar com uma governação sustentada em trabalho e ações concretas, com apoios e soluções ajustadas à medida de todos”, sublinhou Luís Paulo Costa.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com