Conecte-se connosco

Coimbra

Área de Gestão de Paisagem arranca em Góis com mais de mil hectares de floresta

Publicado

em

A Área Integrada de Gestão de Paisagem (AIGP) de Alvares, hoje apresentada na presença do ministro do Ambiente, abrange numa primeira fase mais de mil hectares desta freguesia do concelho de Góis.

O projeto, que envolve proprietários, empresas, entidades académicas, associações ambientais e de produtores e a Junta de Freguesia de Alvares, visa “promover a sustentabilidade ambiental, económica e social e a segurança das populações”.

“A AIGP Alvares tem como principais objetivos a efetiva transformação da paisagem (…) com valorização, gestão e defesa dos espaços rurais da freguesia de Alvares e do seu património florestal, paisagístico e ambiental, bem como a segurança das suas populações e o seu desenvolvimento económico e social”, afirma em comunicado a Associação da Indústria Papeleira (CELPA).

A intervenção, segundo a CELPA, deverá “enquadrar os três pilares da sustentabilidade – ambiental, económico e social – numa dinâmica que, partindo dos espaços rurais que dominam a paisagem, envolve as pessoas e o desenvolvimento das comunidades locais”.

“Simultaneamente, promoverá o ordenamento da paisagem, a implementação de medidas de proteção de pessoas e bens e intensificação da gestão florestal”, sublinha.

Citado na nota, o secretário-geral da CELPA, Luís Veiga Martins, salienta que se trata de “um bom exemplo de como todos os parceiros e agentes económicos acrescentam valor, numa experiência que pode e deve ser alargada a outras regiões do país”.

“A floresta de produção deve estar a par da floresta de conservação, sendo ambas essenciais para a sustentabilidade e para transformação da paisagem”, refere.

Luís Veiga Martins realça ainda “o importante contributo da floresta de produção para o roteiro da descarbonização, uma vez que na floresta de produção a taxa de fixação de CO2 é bastante superior, contribuindo, desta forma, para o alcance das metas desejadas”.

As entidades signatárias da criação da AIGP são as seguintes: Núcleo Fundador da Zona de Intervenção Florestal (ZIF) da Ribeira do Sinhel, Câmara de Góis, Junta de Freguesia de Alvares, Associação Florestal do Concelho de Góis, Centro de Estudos Florestais do Instituto Superior de Agronomia (ISA), CELPA, Altri Florestal, The Navigator Company e World Wide Fund for Nature, esta através da Associação Natureza Portugal.

À cerimónia de assinatura do protocolo para a criação da AIGP de Alvares, presidida pelo ministro do Ambiente e Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, assistiram ainda o secretário de Estado das Florestas, João Paulo Catarino, o secretário de Estado adjunto e do Desenvolvimento Regional, Carlos Miguel, e dirigentes de organismos centrais e regionais do Estado.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade