Conecte-se connosco

Coimbra

Apresentação do hino foi momento alto do 522º aniversário da Misericórdia de Coimbra (com vídeos)

Publicado

em

O 522º aniversário da Santa Casa da Misericórdia (SCM) de Coimbra foi assinalado com a apresentação do hino da Irmandade. O provedor, José Manuel Vieira, destacou ainda as duas novas candidaturas, uma para o público mais jovem e outra para as pessoas deslocadas da Ucrânia.

O hino foi escrito pelo Irmão Amadeu da Fonseca e apresentado pela orquestração e vozes do Coro Sinfónico Inês de Castro, sob direção do maestro e Irmão, Artur Pinho Maria. O público foi convidado a juntar-se ao momento. 

A sessão solene comemorativa foi marcada pela homenagem a colaboradores que há mais de 25 se dedicam à missão de bem-fazer, com a entrega de recordações. José Manuel Vieira, provedor da SCM de Coimbra fez ainda um balanço, dos 522 anos, destacando a necessidade da requalificação global do Centro de Apoio a Terceira Idade, depois do concurso ao PARES 3.0, para dotar esta valência de meios e instrumentos, ter sido recusado.

“Em paralelo, afirmámos também que estávamos a projetar a expansão da nossa capacidade nas áreas da infância, nas valências de creche e pré-escolar, e, ainda, da terceira idade, através da edificação do Centro do Sagrado Coração de Jesus – Santa Casa da Misericórdia de Coimbra, onde prevíamos vir prestar serviço a 220 novos utentes e criar mais de 4 dezenas de postos de trabalho, procurando, assim, consolidar a nossa intervenção social na Cidade. Nesta linha, submetemos ao PRR uma candidatura orçada em quase 3,4 milhões de euros. A candidatura foi aprovada, mas apenas com financiamento parcial, o que, em face de um quadro macroeconómico de elevada incerteza e de um projeto global e multíplice, obrigou a Mesa a refutar a intenção de decisão da autoridade de gestão”, avançou. 

Quanto ao Programa Operacional Ajuda a Pessoas Mais Carenciadas, ainda é indefinida a forma de concretizar as novas medidas de apoio alimentar, totalizando-se 216 beneficiários.

“Foi com orgulho, que, em finais de 2021, vimos concluídos os apartamentos de autonomização, cuja execução contou com os apoios do Fundo Rainha Dona Leonor e da Câmara Municipal de Coimbra. Aguardamos, agora, a oportunidade de concorrer a financiamento para o seu pleno funcionamento, uma vez que se trata de uma resposta inovadora e inexistente na região”, adiantou ainda. 

Para o público mais jovem, foi apresentada recentemente a BPI INFÂNCIA 2022, uma candidatura para a criação de um espaço de fruição pedagógica, localizado na Cerca de Santo Agostinho, contando, na sua elaboração, com o apoio da Câmara Municipal de Coimbra e da União das Freguesias de Coimbra.

Face aos acontecimentos na Ucrânia, a Mesa Administrativa apresentou uma candidatura ao Fundo para o Asilo, a Migração e a Integração para a criação de uma Casa de Acolhimento Temporário para as pessoas deslocadas da Ucrânia, numa nova iniciativa partilhada com a Câmara Municipal de Coimbra. 

As celebrações encerraram com o porto de honra nos Claustros.

Veja os vídeos do NDC:

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com