Conecte-se connosco

Região

António Jorge Franco diz que venceu a vontade de mudança na Mealhada

Publicado

em

O próximo presidente da Câmara da Mealhada, António Jorge Franco, eleito pelo Movimento Independente Mais e Melhor (MIMM), realçou hoje que a vitória representa a vontade “de mudança”, depois de ter derrotado o atual presidente, Rui Marqueiro (PS).

O MIMM, encabeçado pelo antigo presidente da Fundação Mata do Buçaco, conquistou a Câmara da Mealhada, no distrito de Aveiro, com 37,82% dos votos, contra 29,54% do PS, que recandidatava Rui Marqueiro ao terceiro e último mandato à frente do município.

O resultado não surpreendeu o movimento, que sentiu na rua “que as pessoas queriam uma grande mudança”, disse hoje à agência Lusa António Jorge Franco.

Segundo o presidente eleito, o resultado representa uma “vitória do povo e de muitas vontades”, mas também “um cartão vermelho à gestão anterior de oito anos” de Rui Marqueiro.

“Os partidos têm que perceber como estão a falhar. Os partidos são importantes, mas têm que se abrir mais à população, aos jovens. Nós conseguimos isso. Nas nossas listas, temos pessoas de áreas muito diversas, que fizeram também crescer este movimento”, realçou.

De acordo com António Jorge Franco, o trabalho inicial será de perceber que projetos estão em andamento na Câmara e avançar “de imediato” com um trabalho “ao nível do espaço público, que está degradado e com uma imagem negativa”.

Como projetos estruturantes, o presidente eleito aponta para ideias que ficaram “na gaveta”, como a criação de um polo no Luso de saúde, beleza e bem-estar e uma plataforma rodoferroviária na Pampilhosa.

“Temos também edificado adquirido pela Câmara ao qual temos que dar um fim e temos ideias nesse sentido”, acrescentou.

Contactado pela agência Lusa, o presidente cessante, Rui Marqueiro, recusou prestar declarações, salientando apenas que a sua vida política terminou.

“A política, para mim, acabou”, disse.

O PS perdeu quase dois mil votos face a 2017 em que tinha conseguido alcançar uma maioria absoluta.

A agência Lusa tentou também obter declarações do cabeça de lista da coligação liderada pelo PSD, Hugo Alves Silva, mas sem sucesso.

O PSD, que tinha conseguido três vereadores em 2017, perdeu mais de mil votos, tendo conquistado apenas um mandato.

O MIMM vai liderar a Câmara da Mealhada sem maioria absoluta, tendo três mandatos, o mesmo número do PS.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade