Desporto

Antigo presidente do basquetebol da Académica compreende decisão de abandonar Liga

Notícias de Coimbra | 10 anos atrás em 29-11-2013

 O anterior presidente da secção de basquetebol da Académica, Carlos Gonçalves, disse hoje compreender desistência da equipa sénior da Liga de basquetebol, anunciada na quinta-feira à noite, apesar de considerar que é um momento “muito triste”.

PUBLICIDADE

“Compreendo este desfecho, porque na época passada também o equacionámos. O passivo de que se fala é praticamente o mesmo que a minha direção encontrou, pelo que sei bem as dificuldades que tivemos durante a época passada”, disse o ex-dirigente à agência Lusa.

PUBLICIDADE

A Associação Académica de Coimbra (AAC) anunciou na quinta-feira à noite que “face à situação financeira em que a secção se encontra, não foi possível garantir o envelope financeiro para continuar com este projeto com a segurança e garantias que a atual situação exige”.

PUBLICIDADE

publicidade

“Não podemos deixar que seja posta em causa a sustentabilidade da Secção de Basquetebol, nem de toda a estrutura da AAC”, frisou um comunicado da estrutura estudantil, lembrando que “anos de loucuras e gestões pouco claras colocaram a secção de basquetebol num limite”.

A secção de basquetebol da Académica atravessa graves problemas financeiros, somando um passivo que se situa entre os 250 e os 300 mil euros, de acordo com o atual presidente, João Bigotte, tendo faltado ao jogo de sábado passado com a Oliveirense.

PUBLICIDADE

“Todos entenderam, entre jogadores, treinadores, dirigentes, conselho desportivo e DG/AAC, que em primeiro lugar está o futuro da secção de basquetebol e a AAC, e por isso decidimos por fim a este projeto da equipa sénior”, sintetiza o comunicado da AAC.

No entanto, o documento adianta que o basquetebol “vai passar por uma reestruturação organizativa, administrativa e financeira, eliminando o seu passivo e dotando-a da estabilidade e sustentabilidade”.

Por outro lado, será alvo de uma reformulação desportiva, através da “criação de um projeto de futuro assente sobretudo na formação, que passará a ser a prioridade na secção de basquetebol”.

Para o anterior presidente da secção Carlos Gonçalves “chegou a hora de todos os que gostam efetivamente da Académica e do seu basquetebol se unirem para prepararem um futuro melhor”, pois “não é hora de divisões”.

Related Images:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com