Conecte-se connosco

Portugal

Animais de circo entregues voluntariamente transportados para santuários

Publicado

em

Animais selvagens entregues voluntariamente pelos circos já foram transportados para santuários, concluindo-se este processo de recolha, informou hoje o Ministério do Ambiente e Ação Climática (MAAC).

Em comunicado o MAAC explica que, com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), concluiu-se o processo de recolha e que no total foram transportados para santuários na Alemanha e em Espanha 10 animais (três crocodilos, quatro cobras, dois tigres e um leão.

Através do programa de entrega voluntária criado pelo ICNF, numa parceria entre o Fundo Ambiental (FA), a Fundação Primadomus (que transportou os animais) e a associação representativa das atividades circenses, os animais foram encaminhados para centros de acolhimento, “de acordo com as características e necessidades biológicas e etológicas de cada animal”, diz o comunicado.

No final do ano passado foram assinados protocolos para apoiar a entrega voluntária de animais de circo, que são proibidos a partir de 2025.

A lei, de 2019, estabelece as condições e a proibição de animais selvagens em circo mas admite animais de companhia e de pecuária. E preconiza a criação de um cadastro e de um portal de animais utilizados em circos.

No cadastro nacional consultado pela Lusa, na página da internet da Direção Geral de Alimentação e Veterinária, estão registados, dados de outubro passado, mais de 80 animais de circo. A maior parte são cães e cavalos mas também há, entre outras espécies, jiboias, tigres e camelos. Animais como leões ou elefantes são quase inexistentes.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link