Conecte-se connosco

Política

André Ventura diz que CDS tem de alterar data do congresso por “respeito democrático”

Publicado

em

O presidente do Chega referiu hoje que o partido já tinha o congresso agendado para o fim de semana de 27 e 28 de novembro e que o CDS-PP tem de encontrar outra data por “respeito democrático”.

O congresso do Chega vai decorrer no fim de semana de 27 e 28 de novembro, a mesma data proposta pela direção do CDS-PP para a realização do congresso dos centristas.

André Ventura utilizou a rede social Twitter para referir que o partido “já tem o seu congresso marcado para esse fim de semana” e, por isso, o CDS “deve adaptar-se”.

“Manda a boa prática que partidos parlamentares não realizem a sua reunião magna nos mesmos dias. Uma questão de respeito democrático”, completou.

Foi também através de um “tweet” que o também deputado único do Chega criticou as posições do presidente do CDS e recandidato ao cargo, Francisco Rodrigues dos Santos, e o eurodeputado centrista e candidato à liderança, Nuno Melo.

“O Nuno Melo acha que consegue ser uma cópia minha e fazer do CDS uma espécie de franchising do Chega. O ‘Chicão’ [Rodrigues dos Santos] acha que pode vencer o Chega nas urnas e vender-se ao PSD. Estão os dois tão enganados”, sustentou.

No entanto, as críticas estiveram mais concentradas em Nuno Melo, que na opinião de Ventura, “vai perceber que ‘essa espécie de igreja Maná’ que ele acha que o Chega é vai trucidá-lo” nas urnas.

A data proposta pela direção de Rodrigues dos Santos para realização da reunião magna do CDS está a ser um assunto fraturante na reunião do Conselho Nacional, por coincidir com o congresso do Chega, relataram à Lusa vários conselheiros que acompanham os trabalhos, exemplificando com as críticas apontadas por Nuno Melo.

O Conselho Nacional do CDS-PP está reunido por videoconferência e à porta fechada desde cerca das 11:00, para analisar os resultados das eleições autárquicas e marcar o 29.º congresso do partido, que será antecipado, e deverá realizar-se em 27 e 28 de novembro.

São candidatos à liderança do CDS o atual líder, Francisco Rodrigues dos Santos, e o eurodeputado centrista e presidente da distrital de Braga, Nuno Melo.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link