Portugal

Análises detetam bactéria legionella em balneários de Estádio Universitário

Notícias de Coimbra com Lusa | 1 mês atrás em 17-05-2024

 A presença da bactéria legionella em alguns balneários de modalidades no Estádio Universitário de Lisboa levou a instituição a proibir os banhos nesses espaços, de acordo com uma informação enviada hoje aos utentes, a que a Lusa teve acesso.

PUBLICIDADE

Na informação, o Estado Universitário de Lisboa (EULisboa) precisa que os resultados foram positivos em alguns dos balneários dos Pavilhões 1 e 3 e balneários do Rugby, tendo por isso decidido manter suspensa a utilização dos chuveiros nestes espaços.

A instituição prevê que a situação esteja resolvida até meados de junho, tempo necessário para adotar novos procedimentos e até ter “três resultados negativos sucessivos, tal como é determinado pelas entidades de saúde competentes”.

PUBLICIDADE

Na informação, assinada pelo presidente do EULisboa, João Roquette, a instituição esclarece que os referidos balneários se mantêm abertos para os utentes se poderem equipar ou trocarem de roupa, assegurando que não há “quaisquer riscos de saúde pública na sua utilização, estando unicamente suspensa a utilização dos respetivos chuveiros cujo acesso se mantém interdito para banhos”.

Como alternativa os utentes destes balneários podem continuar a tomar banho nos balneários do piso 1 do Complexo de Piscinas, adianta a direção do Estádio Universitário, que pede desculpa “pelo incómodo causado” e compromete-se “a manter os seus utentes informados sobre a resolução desta situação”.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

Os utentes já tinha recebido um email no dia 08 de março a informar que tinha sido detetada a presença de legionella nos balneários do Pavilhão 1, tendo suspendido de imediato a utilização dos chuveiros destes balneários, “de forma poderem ser efetuados os procedimentos de desinfeção térmica e química recomendados pelas entidades de saúde competentes”.

Mais tarde, no dia 08 de abril, o EULisboa informava que os resultados das análises à legionella efetuadas em 26 de março de 2024 tinham sido todos negativos.

“De qualquer forma, teremos de manter a suspensão da utilização dos chuveiros dos balneários dos Pavilhões 1 e 3, Academia de Fitness e balneários do Rugby, até termos três resultados negativos sucessivos, tal como é determinado pelas entidades de saúde competentes”, referia na ocasião.

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE