Conecte-se connosco

Região

Ana Abrunhosa participa na apresentação de projetos industriais em Oliveira do Hospital (com vídeos)

Publicado

em

Foram hoje apresentados dois novos projetos para o Polo Industrial da Cordinha, em Seixo da Beira, Oliveira do Hospital. A sessão de apresentação decorreu no Clube Desportivo e Recreativo Vasco da Gama e contou com a presença da Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, e do presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, José Carlos Alexandrino.

O Polo Industrial da Cordinha tem neste momento duas empresas fixadas, já durante o mandato de José Carlos Alexandrino. Com este Pólo Industrial o município pretende desenvolver a oferta de trabalho em Seixo da Beira e garantir a fixação dos jovens no território.

Carlos Tomás, da empresa Lisbogal, apresentou o seu projeto de torrefação de café para instalação da empresa no Polo Industrial da Cordinha. O objetivo é a criação de uma entidade industrial de raiz para a torrefação de café, criar postos de trabalho na região, incluindo dois postos de trabalho destinados a pessoas especiais, explica.

A empresa a ser instalada no Pólo terá uma dimensão de 800 metros quadrados, com uma ideia inovadora de o telhado do edifício ser destinado a uma área de estufa para ervas aromáticas, aproveitando assim o calor solar e o calor do processo de torrefação de café, “podemos assim recuperar esse calor para aquecer a estufa no inverno”.

Carlos Tomás, lusodescendente, pretende mudar totalmente o seu negócio, já existente na Alemanha, e deslocá-lo para o Polo Industrial da Cordinha, em Oliveira do Hospital.

Com um investimento total previsto de 480 mil euros, Carlos Tomás quer iniciar a laboração do seu projeto no primeiro trimestre de 2022, em parceria com outra empresa, a Dom Biscoito, de Leiria, também com 10 postos de trabalho.

Foram também apresentados os projetos Planet Pack e Think Pack, de Vasco Lopes e Edgar Lopes, projetos que têm em consideração os resíduos da produção de papel que não são aproveitados.

“Trata-se de duas matérias primas biodegradáveis, uma com base em resíduos florestais e outra com base nos resíduos de papel. Em conjunto com a Universidade de Aveiro e o Instituto de Oliveira do Hospital, desenvolvemos um composto que consegue transformar estes resíduos numa matéria prima e assim produzir embalagens ecológicas e sustentáveis, e de certa forma combater o plástico”, refere Vasco Lopes.

A empresa propõe instalar um laboratório de investigação de mil metros quadrados, e ainda uma área fabril, com um investimento previsto de oito milhões de euros. E criar assim entre 10 e 15 postos de trabalho totalmente qualificados, e na parte fabril entre 50 a 60 pessoas, dos quais metade também são trabalhadores qualificados.

Vasco Lopes explica ainda que o objetivo é começar a laborar no segundo semestre de 2022, “mas é muito prematuro porque ainda estamos no desenvolvimentos da próprias maquinas e no processo de patente e avaliação de custos”. Com o registo das patentes da fórmula, da matéria prima e das máquinas Vasco Lopes pretende que deste projeto resulte um produto original.

Existe ainda um terceiro projeto para este Polo Industrial. Trata-se da empresa de Álvaro Herdade, com a marca de queijo Quinta da Rigueira, vencedora da marca de ouro no setor. Álvaro Herdade refere que “hoje em dia temos mercado para o queijo, mas não temos produto”. A trabalhar em instalações alugadas, com produção e alimentação de cabras e posteriormente produção de leite, a empresa quer expandir o seu negócio. Pretendem até ao final de 2021 montar uma indústria em Seixo da Beira para fazer face à produção diária que executam.

José Carlos Alexandrino, presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, elogiou o trabalho desenvolvido pela Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, e deixou-lhe um pedido para que o ajude a concretizar os sonhos destes empresários. “O dia da grande vitória será o dia em que uma destas empresas abra as suas instalações no Pólo Industrial da Cordinha”

Ana Abrunhosa, Ministra da Coesão Territorial, refere que o território precisa destas “empresas baseadas em conhecimento, ciência e tecnologia, que fazem o que há de mais inovador no mundo, empresas que trabalham em áreas que hoje são fundamentais para garantir a sustentabilidade do nosso desenvolvimento”.

“Sabemos que estes territórios têm perdido população, mas isso não significa que estes territórios fiquem desertos, devemos continuar a fazer tudo para ter atividade económica nestes territórios, e é com exemplos como os destas empresas”, acrescenta.

Ana Abrunhosa explica ainda que no âmbito do atual quadro comunitário, existe um último aviso aberto para apoio a empresas com uma verba de fundo de 400 milhões de euros, com 30 por centro desta verba destinada a projetos do interior.

A Ministra da Coesão Territorial adianta que Oliveira do Hospital é um município com muito dinamismo. “Se considerarmos apenas o investimento empresarial, projetos em ciência e tecnologia, e captação de emprego, no atual quadro comunitário Oliveira do Hospital tem 127 projetos apoiados no Portugal 2020, maioritariamente pelo Centro 2020, que representam um investimento de quase 25 milhões de euros”.

Com estes dois projetos apresentados hoje, o Polo Industrial da Cordinha, em Seixo da Beira, fica com a sua capacidade praticamente lotada.

Veja aqui o direto NDC da apresentação dos projetos

Veja aqui o direto NDC com José Carlos Alexandrino

Veja aqui o direto NDC com Carlos Tomás

Veja aqui o direto NDC com Vasco Lopes

Veja aqui o direto NDC com Álvaro Herdade

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com