Conecte-se connosco

Lazer

Aldeias do Xisto apostam em reabertura “serena e confiante” para depois da Páscoa

Publicado

em

Sem turistas na Páscoa, as Aldeias do Xisto estão concentradas em preparar as melhores condições possíveis para uma reabertura “serena, confiante e segura”, de abril para a frente, disse hoje à agência Lusa o diretor executivo da rede.

“Este é o momento de ter paciência, porque vai haver tempo para podermos usufruir do nosso país e em particular do nosso território. E nós vamos estar prontos e com todas as condições para acolher os que vierem”, afirmou Rui Simão, diretor executivo da ADXTUR – Agência para o Desenvolvimento Turístico das Aldeias do Xisto.

Numa altura em que todo o país terá limitação de circulação entre concelhos, a rede de parceiros não tem expectativa de procura turística na Páscoa, mas encara este período ” sem pressa” e com a “confiança genuína” de que haverá oportunidade para trabalhar, designadamente na primavera e verão, que são as épocas por excelência nestes territórios.

Rui Simão lembra que com a pandemia o território passou a ter mais procura e que o verão de 2020 foi o melhor de sempre na rede das Aldeias do Xisto, mas também frisa que tal foi possível graças ao esforço de adaptação dos parceiros que adotaram regras de segurança e autonomia dos espaços.

Métodos que incluíram a reorganização dos serviços de alojamento (em vez de quartos apostou-se em casas inteiras) ou a criação de serviços ‘take-away’ e que estão hoje “melhor preparados”, permitindo às Aldeias do Xisto posicionarem-se para conquistarem ainda mais turistas, “no tempo certo”.

“Estamos focados em garantir que a oferta que temos é muito mais adequada à época que vivemos e a esta procura nova que tem emergido. Estamos confiantes e seguros de que o que temos de fazer é continuar a consolidar o que estamos a fazer, porque vamos ter um ano bom para trabalhar”, apontou.

Lembrando que este é um destino de experiências, natureza e ar puro, Rui Simão frisou que “o tempo certo” para as Aldeias do Xisto é “forçosamente a partir de abril”.

“Sabemos que vamos trabalhar sobretudo a partir de meados de abril até setembro e estamos cientes de que é aí que temos de concentrar o nosso foco e fazê-lo estando do lado das condições e da qualificação da oferta”, disse.

Segundo acrescentou, a ADXTUR está a preparar um conjunto de ações para valorizar a oferta, sempre dentro das normas de saúde e segurança.

“Vamos apostar num conjunto de eventos, numa oferta quer ao nível artístico e cultural, quer ao nível do desporto e ar livre, quer ao nível do céu noturno e das praias fluviais”, adiantou.

A primeira ação está marcada para 25 de abril e trata-se da “Clássica Aldeias do Xisto”, uma prova de ciclismo que percorre diferentes pontos da rede.

A Rede das Aldeias do Xisto é um projeto de desenvolvimento sustentável, de âmbito regional, liderado pela ADXTUR – Agência para o Desenvolvimento Turístico das Aldeias do Xisto, que tem sede na Barroca, concelho do Fundão, e que integra 27 localidades da região Centro, além da parceria com 20 municípios e com mais de 100 operadores privados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade