Conecte-se connosco

Justiça

Ainda mexe a absolvição da inspectora Ana Saltão!

Publicado

em

O Ministério Público (MP) viu ser-lhe negada, hoje, pelo Tribunal da comarca de Coimbra, a pretensão de arrolar testemunhas para intervirem na repetição do julgamento do ex-marido da inspectora da PJ Ana Saltão, absolvida da acusação de matar a avó materna de Carlos Coelho.

O advogado Rui da Silva Leal, ao opor-se à promoção do MP, alegou que a entidade titular da acção penal “bem conhece o processo e bem sabe que perdeu a oportunidade para arrolar testemunhas”.

“Não pode o MP dizer que a pretensão de, nesta fase, arrolar como testemunhas dois inspectores da PJ é indispensável à descoberta da verdade”, prosseguiu o defensor do inspector constituído arguido.

Acusado de falsidade de testemunho ao prestar depoimento no julgamento que ilibou Ana Saltão, Carlos Coelho foi absolvido, em meados de Fevereiro de 2019, mas, na sequência de recurso do MP, o Tribunal da Relação ordenou o regresso dele ao banco dos réus.

Ao negar provimento ao intuito da entidade titular da acção penal, uma juíza indicou que o requerimento do Ministério Público não justifica a suposta necessidade de auscultação de dois inspectores da PJ.

Para o defensor do arguido, as actuais circunstâncias diferem das que levaram o MP a recorrer para o Tribunal da Relação.

Neste contexto, a magistrada que representa o Ministério Público na audiência de julgamento do inspector da PJ anunciou que irá interpor recurso para subir ao tribunal de segunda instância se Carlos Coelho voltar a ser absolvido.

A entidade titular da acção penal imputa a Carlos Coelho o cometimento do hipotético crime de falsidade de testemunho, em 2017, no âmbito da audiência de julgamento da inspectora Ana Saltão, com o alegado intuito de obstaculizar a descoberta da verdade.

Segundo o Departamento de Investigação e Acção Penal (DIAP) de Coimbra (MP), Carlos Coelho fez em sede da audiência de julgamento da arguida (absolvida) um depoimento contraditório em relação ao prestado à PJ em fase anterior à dedução de acusação a Ana Saltão.

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link