Conecte-se connosco

Coimbra

Águas do Centro Litoral investe 12 milhões de euros no saneamento em Mira e Cantanhede

Publicado

em

A Águas do Centro Litoral (AdCL) vai fazer obras, orçadas em mais de 12 milhões de euros, para responder ao aumento de caudal registado nos últimos anos em Mira e em Cantanhede, no distrito de Coimbra.

A AdCL consignou, na quarta-feira, a empreitada “Aumento da capacidade das infraestruturas de Cantanhede”, num valor de 3,5 milhões de euros (ME), cofinanciada por fundos comunitários, através do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR).

Já no início de maio, tinha sido também assinado o contrato da empreitada de “Conceção/Construção da Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) de Cantanhede”. A sua consignação deverá ocorrer no último trimestre do presente ano, estando neste momento a aguardar o visto prévio do Tribunal de Contas.

De acordo com a AdCL, a empreitada para aumento da capacidade das infraestruturas, com um prazo de execução de 365 dias, inclui designadamente a “construção de condutas elevatórias e de caixas de controlo de caudal, a construção/ampliação de emissários gravíticos e ainda a substituição de grupos de bombagem no interior das estações elevatórias (EE) e a instalação de grelhas verticais em substituição dos tamisadores existentes”.

Relativamente à construção da ETAR, trata-se de uma obra que representa um investimento de cerca de nove milhões de euros, cofinanciado pelo POSEUR.

A ETAR vai ficar situada em Cochadas, com “tratamento terciário por ultravioleta, e vai receber os efluentes domésticos e industriais, representando uma população de 37 mil habitantes-equivalentes”.

“Após a construção desta nova ETAR, que desviará os atuais volumes recolhidos em Cantanhede do Intercetor Sul da AdCL, será possível dotar as estações elevatórias do Intercetor Sul da capacidade adequada aos volumes recolhidos em Mira, permitindo melhorar os serviços de saneamento nos municípios de Mira e Cantanhede”, explicou a AdCL, num comunicado.

Estes dois municípios são servidos pelo Intercetor Sul da AdCL, estando responsável pelo transporte dos efluentes destes dois concelhos para a ETAR de Ílhavo, onde são “tratados para posteriormente serem rejeitados no Oceano Atlântico”.

“Fruto de razões diversas a que não são alheias as afluências indevidas nos sistemas e os níveis freáticos existentes, tem-se verificado nas épocas de maior pluviosidade que, em períodos de ponta, não há capacidade permanente de drenagem desses caudais, podendo ocorrer descargas pontuais de caudais no meio hídrico”, por isso, a AdCL contratou um estudo para encontrar uma solução nos municípios de Mira e Cantanhede, que passava pela construção da ETAR, nos termos que agora vão ser concretizados.

A AdCL deu ainda nota de que implementou medidas para “minimizaram os impactos de eventuais descargas no meio recetor, como foi o caso da “Empreitada de aumento de capacidade de estações elevatórias no Intercetor Sul””.

O empreendimento aumentou a “capacidade das estações elevatórias EECT4 (Cochadas – Cantanhede), EES1 (Mira), EES2 (Lagoa – Mira) e EES4 (Gafanha do Areão – Vagos), através da alteração dos grupos de bombagem e quadros elétricos, originando um aumento da capacidade de bombagem na ordem dos 20%”, concluiu.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link