Crimes

Agente da PSP vende conteúdos no OnlyFans. Homem processado

NOTÍCIAS DE COIMBRA | 11 meses atrás em 14-09-2023

A PSP abriu um processo disciplinar contra um agente do Porto, mas colocado no Comando Metropolitano de Lisboa, que é titular de uma conta no OnlyFans.

PUBLICIDADE

A plataforma em causa contém conteúdos de cariz sexual onde quem gere a conta ganha dinheiro com as fotografias e os vídeos que ali publicam.

O processo confirmado este mês pela Direção Nacional da PSP. Em maio a instituição foi questionada, mas não se quis pronunciar, afirmando que este se encontrava “sob escrutínio interno”. Ainda assim, acrescentou que estavam “definidos, em regulamento, os pressupostos essenciais para o exercício de outras atividades, para além do desempenho profissional na PSP”, lê-se no Jornal de Notícias (JN). Agora, assume ter aberto o processo disciplinar, sem adiantar, por exemplo, que eventuais infrações poderão estar em causa neste caso.

PUBLICIDADE

“No OnlyFans, “D. B.” cobra 9,99 dólares mensais por subscrição, embora ofereça pacotes mais em conta, negociáveis por três, seis ou 12 meses. Nas imagens naquela plataforma, não aparece com nada que o associe à PSP, mas também não recorre a nenhum disfarce, pelo que não terá problema em ser reconhecido. No Instagram, onde promove alguns excertos de vídeos, a mesma situação”, escreve o JN.

Quanto à posição dos colegas, alguns consideram que deveria ter mais decoro, para evitar que a sua atividade privada afetasse a imagem e a reputação da instituição. Outros, pelo contrário, não veem mal nenhum.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

O estatuto da PSP estabelece que os polícias devem ter aprumo e não praticar, “no serviço ou fora dele, ações contrárias à ética e à deontologia policial ou que atentem contra a dignidade da função ou prestígio da instituição”, refere a notícia. Já o dever de isenção obriga a que “não exerçam qualquer atividade pública ou privada incompatível com a função policial”, acrescenta.

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE