Conecte-se connosco

Economia

Agência financeira sobe rating de Portugal para A (baixo) com perspetiva estável

Publicado

em

A agência de notação financeira DBRS subiu hoje a avaliação da dívida soberana portuguesa para ‘A’ (baixo), com perspetiva estável.

A DBRS avaliava o ‘rating’ de Portugal em “BBB” (alto), com perspetiva ‘positiva’, mas melhorou a avaliação a Portugal, considerando que as “vulnerabilidades de crédito de Portugal ligadas a choques externos estão a retroceder e as perspetivas macroeconómicas estão a melhorar”.

No relatório divulgado hoje, a agência canadiana destaca que após a severa contração económica de 8,4% em 2020, a economia registou uma “forte” recuperação, exemplificando que o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 4,9% no ano passado e a Comissão Europeia prevê que a economia cresça 6,5% este ano.

No entanto, assinala que a guerra na Ucrânia “provavelmente” fará com que o crescimento estacione durante o segundo semestre do ano.

Contudo, destaca que “a série de crises não parecem ter provocado danos a longo prazo à economia portuguesa”.

A DBRS aponta ainda a trajetória descendente do rácio da dívida pública face ao PIB, destacando que a dívida do governo caia abaixo do nível pré-pandemia de 2019 até 2023, um declínio de quase 20 pontos percentuais do PIB de o pico em 2020 e salienta que a execução orçamental de 2022 “surpreendeu positivamente” e está “até agora em linha com a execução de 2019”, quando Portugal registou um excedente orçamental.

A DBRS dá nota ainda dos progressos registados no setor financeiro em Portugal, nomeadamente com uma diminuição do crédito malparado.

A agência explica que a perspetiva “estável” reflete “a visão de que os riscos para os ‘ratings’ são equilibrados” e diz que o ‘rating’ pode melhorar se as autoridades portuguesas conseguirem aumentar o potencial de crescimento económico e a resiliência do país ou uma nova redução significativa do rácio da dívida pública.

Por outro lado, pode ser revisto em baixa se o compromisso com políticas macroeconómicas sustentáveis enfraquecer, resultando numa perspetiva pior para as finanças públicas.

Segundo o calendário previsto, a próxima agência a avaliar Portugal será a Standard & Poor’s em 09 de setembro.

O ‘rating’ é uma avaliação atribuída pelas agências de notação financeira, com grande impacto para o financiamento dos países e das empresas, uma vez que avalia o risco de crédito.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com