Conecte-se connosco

Académica

Académica volta a encontrar as Chaves para reabrir a porta da primeira divisão

Publicado

em

A Académica venceu hoje na receção ao Desportivo de Chaves (2-1), na 30.ª jornada da II Liga de futebol, com uma reviravolta operada já na parte final do encontro, que marcou o regresso às vitórias em casa.

Os flavienses marcaram primeiro, aos 41 minutos, por João Correia, mas Zé Castro restabeleceu a igualdade, de penálti, aos 78, e Bouldini decidiu a partida, aos 83, com o seu 13.º golo na prova – melhor marcador, a par de Cassiano (Vizela).

A ‘briosa’, que não vencia em casa desde 13 de fevereiro, somando depois duas derrotas e dois empates, deixou para trás os transmontanos, com os quais partilhava o terceiro lugar, e colocou-se, à condição, com os mesmos 55 pontos do Vizela, segundo classificado.

O Desportivo de Chaves, que somava cinco triunfos consecutivos e 11 jogos sem perder, caiu, para já, para o quarto posto e pode acabar a ronda em sexto, se Feirense e Arouca vencerem.

Apesar de ter ido a perder para o intervalo, a Académica foi mais perigosa na primeira parte do que os flavienses, mas os seus elementos mais avançados não conseguiram aproveitar as oportunidades de que dispuseram.

Sanca, aos 21 e 32 minutos, dispôs de ocasiões para abrir o ativo, ao ganhar a bola na área, mas os remates saíram por cima e muito ao lado, quando estava em excelentes condições para desfeitear o guarda-redes Paulo Vítor.

Aos 35 minutos, o marroquino Bouldini teve nos pés a melhor ocasião dos ‘estudantes’, hoje de branco, mas o remate desferido no ‘coração’ da área foi caprichosamente embater na trave da baliza do Chaves, com o guarda-redes ‘pregado’ ao relvado, depois de uma assistência primorosa de Traquina.

O golo dos transmontanos ocorreu aos 41 minutos, por João Correia, que aproveitou uma má receção de Sanca, na saída para o ataque, e correu para a baliza, rematando rasteiro de fora de área sem hipótese para Mika.

Na segunda parte, o Desportivo de Chaves entrou melhor, com dois remates perigosos aos 52 e 59 minutos, por João Correia e Juninho, respetivamente.

A Académica ‘despertou’ a partir dos 60 minutos e, aos 67, o suplente Mayambela, isolado por Bouldini, atirou à figura do guarda-redes Paulo Vítor.

Aos 77 minutos, Dias foi tocado na área, depois de um grande trabalho individual, e o árbitro Nuno Almeida assinalou de imediato o castigo máximo, que o capitão Zé Castro converteu um minuto depois.

Na resposta, aos 80 minutos, os forasteiros quase voltaram para o comando do marcador, com João Correia, isolado, a rematar para uma grande defesa de Mika.

Os ‘estudantes’ operaram a reviravolta no marcador aos 83 minutos, num cabeceamento de Bouldini, na marcação de um pontapé de canto, e depois de uma saída em falso de Paulo Vítor, com a bola ainda a tocar em Vasco Fernandes.

Já em período de compensação, o árbitro algarvio Nuno Almeida mostrou cartão vermelho direto a Rocha, supostamente por palavras proferidas, e, concluído o encontro, também o guarda-redes Paulo Vítor foi expulso, por agressão a Bouldini.

Jogo no Estádio Cidade de Coimbra

Académica – Desportivo de Chaves, 2-1.

Ao intervalo: 0-1.

Marcadores:

0-1, João Correia, 41 minutos.

1-1, Zé Castro, 78 (grande penalidade).

2-1, Bouldini, 83.

Equipas:

– Académica: Mika, Fabiano, Rafael Vieira, Zé Castro, Mike (Bruno Teles, 52), Dias (Silvério, 90+2), Diogo Pereira (Chaby, 73), Traquina, Fabinho (Mayambela, 46), Sanca (Mimito, 73) e Bouldini.

(Suplentes: Stojkovic, Silvério, Bruno Teles, Dani, Fábio Vianna, Mayambela, Kay, Chaby e Mimito).

Treinador: Rui Borges.

– Desportivo de Chaves: Paulo Vítor, João Correia, Vasco Fernandes, Rocha, João Reis, Nuno Coelho (Guedes, 86), Benny (Kevin Pina, 60), Juninho (Wellington, 71), João Teixeira (Luís Silva, 71), Batxi e Roberto.

(Suplentes: Samu, Bura, Wellington, Luís Silva, Rafael Viegas, Guedes, Kevin Pina, Calasan e José Gomes).

Treinador: Vítor Campelos.

Árbitro: Nuno Almeida (AF Algarve).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Fabinho (10), Dias (17), Fabiano (57), Zé Castro (80), Vasco Fernandes (81) e Luís Rocha (90+6). Cartão vermelho direto para Luís Rocha (90+6).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade [video width="1280" height="1280" mp4="https://www.noticiasdecoimbra.pt/wp-content/uploads/2020/11/banner-NDC-radioboanova.mp4" loop="true" autoplay="true" preload="auto"][/video]
Publicidade
Publicidade
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com