Desporto

Académica pode continuar a dormir na Madeira

Notícias de Coimbra | 8 anos atrás em 02-05-2016

A  comitiva da Académica continua à espera de avião para poder regressar a Coimbra.

PUBLICIDADE

tap

Apesar de já terem aterrado e levantado aviões, que aproveitaram “algumas abertas”, a actividade do aeroporto local continua condicionada devido aos ventos fortes.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

Contactada por NDC, a TAP, que transporta a Académica, informa que, devido aos vento forte que se faz sentir na Madeira,  não consegue prever quando é que a Briosa vai regressar ao continente

PUBLICIDADE

Para hoje estão previstos 3 voos TAP para Lisboa e 1 para o Porto, mas nada garante que a Académica viaje num deles, sendo quase certo que a  equipa e dirigentes devem ser obrigados a dormir mais uma noite na pérola do Atlântico.

Confirmado está que um grupo de adeptos que viaja com a Transavia vai passar mais uma noite na ilha da Madeira.

A ANA, que está manhã tinha dito que existia a possibilidade de não se realizar nenhum voo durante todo o dia, confirmou esta tarde que se estão a realizar partidas e chegadas, mas não quis comentar a operação da TAP.

13138984_1021842714562623_6212334951690261997_n

No aeroporto do Funchal, antes de regressar ao hotel, João Paulo Fernandes, líder da Mancha Negra colocou esta imagem  com a seguinte legenda: “parece mas ainda não é uma guerra civil, nem uma fuga de refugiados… Pelos vistos há uma cena chamada de vento, que nos está a impedir de sair e regressar à cidade Mágica… Quando as coisas correm menos bem corre tudo menos bem”.

Recordamos que, conforme avançado por NDC em primeira mão,  convívio  forçado entre adeptos da Académica  e o Presidente da Direcção foi nada pacifico na sala de embarque do aeroporto do Funchal.

Com os apoiantes, sócios, direcção e equipa impedidos de viajarem para o continente devido ao vento forte que obriga ao encerramento do aeroporto madeirense, os ânimos estão exaltados, existindo mesmo relatos que adeptos “apertaram” José Eduardo Simões, exigindo que se demita de imediato.

Uma testemunha disse a Notícias de Coimbra que a troca de palavras entre as partes terá mesmo “descambado”, acabando o “tu cá tu lá” com JES a ser “salvo” pela esposa Paula Cruz da ira dos torcedores da Briosa.

Com a derrota na Madeira frente ao União (3-1), a Académica desceu para o último lugar da Liga NOS e só um “milagre” pode evitar a descida para a segunda divisão.

Fonte da Académica confirma que não se sabe quando é que a comitiva regressa a Coimbra e a existência de uma troca de palavras entre adeptos e direcção.

Noticia em desenvolvimento

 

Related Images:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE