Conecte-se connosco

Académica

Académica não vence nem convence (com vídeos)

Publicado

em

A Académica empatou hoje 2-2 na receção ao Estrela da Amadora, na partida em atraso da quarta jornada, e continua sem vencer na II Liga de futebol, mantendo-se na cauda da tabela classificativa, com apenas dois pontos.

A ‘briosa. chegou ao intervalo a vencerm com um golo de Toro, aos 11 minutos, de penálti, mas na segunda parte a equipa tricolor colocou-se em vantagem com golos de Paulinho, aos 66, e de Diogo Pinto, aos 74. Aos 90+4, Costinha salvou o desaire.

Com o público a regressar às bancadas do Estádio Cidade de Coimbra, o que não acontecia há cerca de ano e meio, os ‘estudantes’ colocaram-se em vantagem aos 11 minutos, na conversão de uma grande penalidade, por Toro.

O guarda-redes Vítor São Bento tocou o pé do avançado João Carlos próximo do limite lateral da grande área e o árbitro bracarense Manuel Mota, em cima do lance, apontou de imediato para o castigo máximo.

Aos 13 minutos, o atacante brasileiro dos anfitriões poderia ter aumentado a vantagem, mas o remate efetuado junto à quina da pequena área saiu contra o corpo do guarda-redes.

O Estrela da Amadora, que até tinha entrado melhor no jogo, poderia ter empatado aos 36 minutos, mas Tipote falhou o desvio na pequena área, após um cruzamento rasteiro da direita do ataque da sua equipa.

Já próximo do intervalo, a Académica esteve próximo de voltar a marcar, mas o remate de Fatai saiu às malhas laterais, após um livre estudado batido por Traquina.

Em cima do minuto 45, o avançado João Carlos também beneficiou de uma grande oportunidade, mas o cabeceamento saiu ao lado do poste da baliza defendida por Vítor São Bento, após uma defesa incompleta do guardião.

No segundo tempo, aos 54 minutos, a ‘briosa’ poderia ter aumentado a vantagem, uma vez mais, num cabeceamento de Micael Douglas, que o guarda-redes contrário desviou com dificuldade por cima da trave com uma palmada.

O empate surgiu 12 minutos depois, num cabeceamento de Paulinho, entrado no jogo três minutos antes, na sequência de um pontapé de canto.

Aos 73 minutos, João Carlos ainda marcou pelos ‘estudantes’, mas o árbitro invalidou o golo por fora de jogo do dianteiro brasileiro.

Logo no minuto seguinte, o Estrela da Amadora consumou a reviravolta, com um golo apontado por Diogo Pinto, num remate cruzado já dentro da área, com o guarda-redes Mika a ser mal batido.

A Académica restabeleceu a igualdade já no período de compensação, aos 90+4 minutos, num grande remate cruzado de Costinha, que estava muito descaído na esquerda do seu ataque.

 

Jogo no Estádio Cidade de Coimbra.

Académica – Estrela da Amadora, 2-2.

Ao intervalo: 1-0.

Marcadores:

1-0, Toro, 11 minutos (grande penalidade).

1-1, Paulinho, 66.

1-2, Diogo Pinto, 74.

2-2, Costinha, 90+4.

Equipas:

– Académica: Mika, Guilherme (Costinha, 84), Michael Douglas, Lorenzo Soares, Fábio Vianna, Dias, Mimito (Dani, 75), Toro (Reko, 75), Traquina, Fatai e João Carlos (Michel Lima, 84).

(Suplentes: Stojkovic, Dani, João Lucas, Michel Lima, Reko, Costinha, João Tiago e Rodriguez).

Treinador: Rui Borges.

– Estrela da Amadora: Vítor São Bento, Sérgio Conceição, Matheus Dantas, Anthony Correia, Mamadu Candé (Edu Duarte,46), Chapi (Paulinho, 63), Aloísio, Diogo Pinto (Mamadu Traoré, 88), Salomão, Tipote (Xavi, 80) e Miguel Rosa.

(Suplentes: Gonçalo Tabuaço, Mamadu Traoré, Paulinho, Reko, Xavi, Tiago Melo, Horácio Jau, Bruno Gonçalves e Edu Duarte).

Treinador: Ricardo Chéu.

Árbitro: Manuel Mota (AF Braga).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Anthony Correia (09), Guilherme (25), Fatai (27), Matheus Dantas (39), Mamadu Candé (45), Aloísio (61), Paulinho (85) e Diogo Salomão (90).

Assistência: 1.092 espetadores.

Veja os diretos NDC com os dois treinadores:


Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade