Desporto

Académica empata com o Sporting

Notícias de Coimbra | 10 anos atrás em 03-02-2014

O Sporting empatou (0-0) hoje frente à Académica, em jogo da 17ª jornada da Liga de futebol, fruto de uma exibição apagada e desinspirada dos “leões” e de uma Académica sólida a defender e taticamente disciplinada.

PUBLICIDADE

Com este empate, a Académica subiu ao oitavo lugar da classificação, com 22 pontos.  Um dia depois de os “encarnados” terem empatado na visita ao Gil Vicente (1-1), o Sporting somou o quarto empate no Estádio José Alvalade na competição e permanece na segunda posição, agora 38 pontos, menos dois do que o Benfica, uma semana antes de visitar os “rivais”.

Um candidato ao título não pode dar meia parte de avanço ao adversário, mais ainda quando entra em campo motivado pela perda de pontos dos seus “rivais” diretos na luta pelo título, como fez hoje o Sporting, que não entrou com a atitude adequada para enfrentar a Académica.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

É verdade que o Sporting na segunda parte impôs mais intensidade ao jogo, que pressionou muito, que arriscou, que “cheirou” o golo várias vezes, mas a verdade é que face ao escorrer do tempo fez um jogo mais em esforço, com muito coração e pouca cabeça, o que lhe retirou lucidez em certos momentos em que era preciso que a tivesse.

PUBLICIDADE

O Sporting desaproveitou hoje os percalços do Benfica e do FC Porto, ao conceder um empate 0-0 na receção à Académica, que o impediu de se juntar ao “rival” lisboeta na liderança da I Liga de futebol.

Após o encontro caseiro da 17.ª jornada, a equipa de Alvalade continua no segundo lugar, a dois pontos do Benfica, que no sábado tinha empatado 1-1 no estádio do Gil Vicente, a uma semana de visitar o Estádio da Luz para um dérbi que terá o comando da prova como pano de fundo.

Os “leões” dominaram por inteiro o encontro, mas esbarram sempre na defesa e no guarda-redes da equipa de Coimbra, averbando o terceiro empate sem golos nos últimos quatro jogos para o campeonato, mas ainda ganhou um ponto ao FC Porto, terceiro classificado, que perdeu na véspera com o Marítimo.

Sábado também foi dia de “deslizes” para os candidatos ao título: o FC Porto perdeu no Funchal frente ao Marítimo, por 1-0, e, horas mais tarde, o Benfica, que poderia aumentar a vantagem sobre o “rival” portuense para seis pontos, não aproveitou ao máximo, ao empatar 1-1 no estádio do Gil Vicente

O Benfica até beneficiou de uma grande penalidade muito contestada pelos gilistas em período de compensação, mas o avançado paraguaio Oscar Cardozo, que acabava de regressar à competição após quase três meses de ausência por lesão, permitiu a defesa do guarda-redes Adriano Facchini.

A equipa lisboeta inaugurou o marcador aos 62 minutos, precisamente, na marcação de uma grande penalidade, por intermédio do avançado Lima, numa altura em que já atuava em inferioridade numérica, devido à expulsão de Siqueira, aos 58, mas permitiu que os anfitriões empatassem, por Vítor Gonçalves, aos 73.

O tento gilista impediu o Benfica, que já levava 762 minutos sem sofrer golos, de bater o recorde do FC Porto, de 911 minutos, estabelecido na época de 1993/94, mas não de superar o máximo da atual temporada, de 757, que pertencia ao Sporting.

O FC Porto fez ainda pior, ao perder frente ao Marítimo, a única equipa que derrotou o Benfica no campeonato esta época, na ronda inaugural, revelando-se incapaz de responder ao golo madrugador do brasileiro Derley (o nono do avançado na competição), aos 13 minutos, na conversão de uma grande penalidade.

No outro jogo realizado hoje, o Belenenses quebrou o “jejum” de quase quatro meses sem ganhar na prova, ao impor-se por 2-1 na receção ao Sporting de Braga, resolvendo a “questão” em apenas oito minutos, com golos de Miguel Rosa, aos 50, e Filipe Ferreira, aos 58, de pouco valendo o tento de Alan para os visitantes, aos 68.

A equipa lisboeta, que há uma semana foi goleada em Braga por 5-0, para a Taça da Liga, desforrou-se dos arsenalistas e cavou um fosso de três pontos para a zona de despromoção, ocupada pelo Olhanense e o “lanterna vermelha” Paços de Ferreira, que encerram a ronda na quarta-feira.

Related Images:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE