Desporto

Académica com Olhão para o penálti

Notícias de Coimbra | 10 anos atrás em 30-03-2014

A Académica venceu hoje por 2-1 o Olhanense, último classificado da I Liga portuguesa de futebol, em encontro da 25.ª jornada, disputado em Coimbra, com os dois primeiros penáltis da época assinalados a seu favor.

PUBLICIDADE

A equipa de Sérgio Conceição dominou toda a primeira parte, mas, no segundo tempo, foi surpreendida pela “transfiguração” da equipa algarvia, que chegou a empatar o encontro.

Os golos da “Briosa” foram apontados por Marcos Paulo, ao 34 e 77 minutos, tendo o golo do Olhanense sido marcado por Paulo Sérgio, aos 55.

PUBLICIDADE

publicidade

Com esta vitória, a “Briosa” passou a somar 32 pontos e subiu provisoriamente à sétima posição da Liga portuguesa de futebol, ultrapassando Marítimo, Vitória de Setúbal e Vitória de Guimarães na tabela classificativa.

A primeira parte foi completamente dominada pelos “estudantes”, que desperdiçaram várias oportunidades de golo.

PUBLICIDADE

A bola chegou mesmo a entrar na baliza de Belec, aos 22 minutos, num remate de Rafael Lopes, depois de uma boa jogada de Salvador Agra, mas o árbitro Bruno Paixão assinalou fora de jogo.

Salvador Agra, aos 19 e 30 minutos, poderia ter aberto o ativo, mas, na primeira situação, falhou por muito pouco o desvio para a baliza e, depois, viu o guarda-redes adversário defender para canto um remate que levava “selo de golo”.

Aos 34 minutos, Marcos Paulo marcou de grande penalidade, a castigar um derrube de Pelé a Marcelo, que foi muito contestada pelos jogadores algarvios.

Apesar do domínio da Académica, o Olhanense poderia ter chegado ao empate mesmo a fechar a primeira parte, por Kroldrup, que, isolado, não conseguiu, por pouco, desviar a bola para a baliza de Ricardo.

Na segunda parte, a equipa algarvia surgiu com outra dinâmica e apostada em inverter os acontecimentos.

O golo da igualdade ocorreu aos 55 minutos, por Paulo Sérgio, que aproveitou um mau atraso de Fernando Alexandre para o guarda-redes Ricardo e enviou a bola para o fundo da baliza da Académica.

A equipa da casa desconcentrou-se e, aos 59 minutos, Halliche também atrasou mal o esférico, numa situação que poderia ter sido bastante perigosa para a sua equipa.

Com o jogo mais equilibrado, a “Briosa” voltou à vantagem aos 77 minutos, novamente por Marcos Paulo, na cobrança de outra grande penalidade, a punir mão na bola de Diakhite, depois de uma cabeceamento de João Real.

Até ao final, o jogo manteve-se equilibrado e, mesmo em cima do apito final, o avançado Tozé Marreco rematou dentro da área, mas fraco e à figura de Ricardo, que segurou o triunfo.

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE