Conecte-se connosco

Coimbra

Academia de Política Cigana veio comprovar a “mobilização para manter o trabalho solidário” na Figueira da Foz

Publicado

em

Teve início ontem, sexta-feira, no Auditório Municipal, a VII Academia de Política Cigana de Portugal, organizada pela Ribaltambição – Associação para a Igualdade de Género nas Comunidades Ciganas que, para a vereadora da Ação Social, Diana Rodrigues, veio atestar a “mobilização a fim de manter todo o trabalho solidário”, mesmo num ano atípico.

“Quando o risco de aprofundar desigualdades cresce, perante um contexto de isolamento e de respostas sociais, conseguimos, com os nossos parceiros, a mobilização a fim de manter todo o trabalho solidário”, salientou a autarca, acerca da iniciativa, inserida no âmbito da Semana da Igualdade do Município da Figueira da Foz, em conjunto com diversas entidades. 

Neste âmbito, Diana Rodrigues destacou ainda o prémio “Viver em Igualdade 2020 – Município de Excelência para viver em Igualdade”, entregue naquele dia à autarquia, numa cerimónia realizada em São João da Madeira. “Este é um prémio de todos nós”, afirmou. 

Por sua vez, a Alta-Comissária para as Migrações, Sónia Pereira, referiu que o programa reflete a “oportunidade de criar um diálogo com todas as partes” e que “quer na vida política ou privada” devemos todos continuar a trabalhar para enfrentar as desigualdades, procurando espaços como o desta Academia para encontrar soluções a esse nível. 

Já o vice-presidente da Letras Nómadas, Bruno Gonçalves, destacou a necessidade da comunidade cigana “construir o seu espaço representativo na política”, uma vez que, no seu entender, “todos somos decisores do futuro”.

Por seu turno e não tendo possibilidade de estar presente, a secretária de Estado para a Integração e as Migrações, Cláudia Pereira fez chegar uma mensagem onde referia que tem os desejos de que “academias como esta deixem de existir e que deixe de haver uma secretária de Estado para a Integração”, tendo explicado que, no dia em que isso acontecer, “já foram reduzidas as desigualdades nas populações ciganas”.

Recorde-se que a VII Academia de Política Cigana vai decorrer até ao dia 25 de outubro e tem como objetivos, discutir o envolvimento e participação da comunidade cigana na vida política nacional; formar jovens ciganos para que estes possam dar o seu contributo político, seja a nível local, central ou europeu; estimular a participação ativa das comunidades ciganas junto das entidades locais, apoiar a comunidade cigana na aquisição de competências estimulando-as a integrarem partidos políticos, por exemplo, desenvolvendo as suas atividades e ideais políticos; formar pessoas ciganas mais ativas politicamente, mas sobretudo pessoas mais conscientes e com maior perceção política para se poderem defender melhor.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade [video width="1280" height="1280" mp4="https://www.noticiasdecoimbra.pt/wp-content/uploads/2020/11/banner-NDC-radioboanova.mp4" loop="true" autoplay="true" preload="auto"][/video]
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com