Conecte-se connosco

Coimbra

Abrem hoje as exposições de fotografia do prémio Estação Imagem

Publicado

em

Abrem hoje as exposições do Prémio Estação Imagem Coimbra 2021. O trabalho de voluntários no norte de Itália, a crise que se instalou em Manaus, ou a mobilização de um hospital português contra a COVID-19 são algumas das propostas do Estação Imagem, que arranca no sábado, em Coimbra.

O Prémio Estação Imagem 2021, coorganizado pela Câmara de Coimbra e pela associação Estação Imagem, estende-se até 24 de julho, propondo a visita a nove exposições em diversos espaços da cidade, onde são abordados vários temas, com destaque para a pandemia.

Na Sala da Cidade dos Paços do Concelho de Coimbra, vai ser apresentado uma exposição do italiano Fabio Bucciarelli, que acompanhou em 2020 equipas da Cruz Vermelha no epicentro da pandemia em Bergamo, norte de Itália. “É um trabalho muito bom que fez umas sete ou oito primeiras páginas do The New York Times”, notou o diretor do evento, Luís Vasconcelos.

Já no Teatro Académico de Gil Vicente, o festival promove uma exposição de Felipe Dana, intitulada “Morte e Negação na Amazónia”, sobre o impacto da pandemia em Manaus, no Brasil, e na galeria da Casa Municipal da Cultura é exposto o trabalho “SNS – Covid-19: Mobilização Geral”, do fotojornalista Manuel Roberto, em torno do esforço dos profissionais de saúde no Hospital de São João, no Porto.

O drama dos refugiados é também tema no festival, a partir de trabalhos de Muhammed Muheisen e de Magnus Wennman.

Uma reflexão sobre a democracia americana com imagens da Agence France-Presse, uma viagem à democracia pós-soviética do Quirguistão, por William Daniels, a mostra das fotografias vencedoras da edição de 2020 e uma exposição coletiva sobre a relação de Portugal com a Europa são outras das propostas do Estação Imagem.

Para além das exposições, o festival promove ainda seis aulas abertas de fotojornalismo, entre 08 e 11 de junho.

A 12 de junho, realiza-se a cerimónia de anúncio dos vencedores e entrega de prémios, na antiga igreja do Convento São Francisco.

Devido à pandemia, o júri vai reunir-se virtualmente para decidir os vencedores, esclareceu Luís Vasconcelos, referindo que “ainda não está decidido” quando é que será realizada a exposição com os trabalhos premiados deste ano. O júri do concurso da edição 2021 é constituído por Thomas Borberg, editor chefe de fotografia do jornal dinamarquês Politiken e júri de diversos concursos internacionais, entre eles o World Press Photo; Fábio Bucciarelli, fotógrafo, jornalista e autor reconhecido pelo registo documental de conflitos e consequências humanitárias da guerra e vencedor de vários prémios, entre eles, o World Press Photo; Jodi Bieber, fotojornalista conhecida pela cobertura das primeiras eleições democráticas na África do Sul para o jornal Star e vencedora do World Press Photo com a fotografia de Bibi Aisha; Muhammed Muheisen, reconhecido fotojornalista da National Geographic, que venceu o prémio Pulitzer por duas vezes; e Pierre Fernandez, diretor operacional dos conteúdos multimédia da Agência France Press. 

Esta será a quarta vez que Coimbra acolhe o Estação Imagem, cujo sucesso se refletiu, em edições anteriores, num elevado número de visitantes aos diversos espaços do evento. A quarta edição deste projeto em Coimbra promete, pois, fortalecer o protagonismo cultural e turístico da cidade no panorama nacional e também internacional, sendo que este é único no país, numa área artística pouco explorada, que apresenta uma programação de elevada qualidade e se enquadra na estratégia de fomento cultural e artístico da autarquia. O apoio financeiro atribuído pela autarquia à associação Estação Imagem para a realização do evento é de 75.000 euros.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com