Coimbra

“A Voz” da Orquestra Académica dá-se a ouvir no Dia da Universidade de Coimbra

António Alves | 2 meses atrás em 24-02-2024

A Orquestra Académica da Universidade de Coimbra (OUAC) vai ter a honra de abrir a Semana Cultural da instituição. O espetáculo tem lugar a 1 de Março, pelas 21:30, no Teatro Académico de Gil Vicente e terá a participação da violoncelista Raquel Reis e da mezzo-soprano Susana Bento.

PUBLICIDADE

A voz foi certamente o primeiro recurso usado pela humanidade para fazer música e, até ao período Barroco, representou a perfeição em termos de expressão musical.

No concerto que a OAUC propõe para a abertura da Semana Cultural da Universidade de Coimbra, cujo tema é “A Voz”, incluem-se obras com elementos vocais explícitos, com solista e com coro, mas também obras que representam a voz de forma metafórica ou simbólica.

PUBLICIDADE

publicidade

“Letter from Home” de Aaron Copland remete-nos para a forma mais primitiva de transmitirmos a nossa “voz”, não enquanto fenómeno sonoro mas enquanto comunicação e forma de expressão.

As canções “Acordando” e “Canção da Vindima” de Joly Braga Santos trazem-nos a voz como instrumento musical solista.

PUBLICIDADE

Os textos dessas canções são também a voz dos seus autores: a voz do poeta Antero de Quental (ex-aluno da Universidade de Coimbra) e a voz do povo anónimo que expressa as suas vivências através do canto, respetivamente.

“Cena Lírica” de Luís de Freitas Branco é uma obra concertante para violoncelo e orquestra que transporta para a expressividade musical uma característica da expressão vocal: o lirismo.

Em orquestra, a voz é usada por alguns compositores como recurso instrumental complementar aos instrumentos.

Em “Of Our New Day Begun”, o compositor Afro-Americano Omar-Thomas recorre à voz falada e cantada dos instrumentistas da orquestra para homenagear as nove vítimas do atentado de carácter racista à entrada da Igreja Metodista “Mother Emanuel”, em Charleston, a 17 de Junho de 2015. 

Sendo 2024 o ano da celebração do centenário de nascimento do compositor Joly Braga Santos (1924-1988), a OAUC lançou o convite às vozes corais da nossa Academia, o Orfeon Académico de Coimbra e o Coro Misto da Universidade de Coimbra, para em conjunto apresentar a estreia absoluta de uma pequena obra coral-sinfónica do compositor, intitulada “Ocidente”, com texto extraído de “Mensagem” de Fernando Pessoa.

Desde 2016, após a criação da Orquestra Académica, numa estreita parceria entre a Tuna Académica e a Universidade de Coimbra (UC), que esta permite juntar estudantes, ex-estudantes e docentes da UC, fomentando a sua paixão comum pela música erudita.

Com a realização de concertos, ao longo do ano letivo, integrados na agenda da UC, esta iniciativa amadora incentiva o desenvolvimento cultural bem como a difusão da própria imagem da Universidade. Os bilhetes para o concerto de dia 1 de março poderão ser adquiridos na bilheteira do TAGV pelo preço de 8 euros

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE