Conecte-se connosco

Coimbra

A solidão do Reitor na hora de discursar perante uma sala vazia no aniversário da Universidade de Coimbra

Publicado

em

Universidade de Coimbra assinala hoje 731 anos numa cerimónia solene que decorreu este ano em formato digital, a partir da Sala dos Capelos. Devido à situação pandémica atual a celebração ocorreu sem público, com “os cadeirais e uma teia desprovidos do habitual calor humano”, refere o Reitor da Universidade de Coimbra, Amílcar Falcão.

O Reitor relembra no seu discurso da comemoração dos 731 anos da instituição que “faz agora precisamente um ano que a Universidade de Coimbra celebrava os seus 730 anos, neste mesmo local, num ambiente festivo como é tradição. Em contraponto, numa época cinzenta como a que vivemos, faço questão de frisar que a Universidade de Coimbra assinala, não festejando, os seus 731 anos de existência”.

Num discurso transmitido online, o Reitor acrescenta que “à solidão inerente ao cargo de Reitor, junta-se hoje a solidão de estar na Sala Grande dos Atos a discursar para os cadeirais e uma teia desprovidos do habitual calor humano. É um momento duro e singular, mas é igualmente a prova provada de que não foi por acaso que a Universidade de Coimbra, tendo ao longo da sua secular existência passado por muitos outros momentos difíceis, nunca se deixou abater, mostrando a sua resiliência e sabendo sair desses momentos sempre mais forte. Foi assim no passado, será assim no presente e continuará a ser assim no futuro”.

Amílcar Falcão deixa uma mensagem de pesar pelas perdas humanas, em especial “às famílias enlutadas que se viram privadas dos seus entes queridos que partiram vítimas desta pandemia que assola a humanidade”. e acrescenta um agradecimento “a todos os profissionais de saúde, segurança e proteção civil que, na linha da frente do combate à COVID-19, têm sido inexcedíveis no empenho, dedicação, esforço e superação, que tão generosamente vêm colocando ao serviço dos seus concidadãos”.

Deixa ainda uma mensagem de esperança no futuro, onde acredita que em breve a pandemia de covid-19 vai fazer parte da memória recente.

Veja o vídeo aqui.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link