Conecte-se connosco

Coimbra

A Escola da Noite estreia na quinta-feira “Desmesura” de Hélia Correia

Publicado

em

A Escola da Noite estreia, na quinta-feira, “Desmesura – exercício com Medeia”, peça de Hélia Correia que revisita o mito imortalizado na tragédia grega de Eurípides.

O espetáculo, que estará em cena no Teatro da Cerca de São Bernardo (TCSB) até ao dia 27, trabalha a revisitação de Hélia Correia à versão de Eurípides de Medeia, a mulher que mata os filhos, por vingança, depois de traída pelo marido.

“Medeia, a mulher do herói Jasão, sofre em Corinto a traição do marido e o peso de ser uma estrangeira, com língua e cultura diferentes. Abandonada e prestes a ser expulsa, planeia e executa a vingança, cuja atrocidade nos interpela até hoje, quase 2500 anos depois de ter sido escrita”, salienta a Escola da Noite, em nota de imprensa enviada à agência Lusa.

Na versão de Hélia Correia, Medeia “é mais decidida” e a ação decorre toda na cozinha da casa, acrescentando três personagens – escravas -, uma delas a quem Medeia ensina a sua língua, como forma de ligação à terra que tinha deixado para trás.

“Medeia, esta expatriada, uma mulher sozinha, bárbara, que vem para a civilização apoia-se nesta outra escrava para tentar manter alguma ponte com a sua história e identidade”, disse à agência Lusa uma das encenadoras da peça, Sofia Lobo, salientando que o poder das palavras é um dos temas centrais no espetáculo, a par das relações de poder, da paixão e da irracionalidade do comportamento humano.

A ideia de construção da peça, que respeita na integralidade o texto de Hélia Correia, surgiu há já algum tempo, quando Sofia Lobo, atriz da Escola da Noite, levou para uma sessão do clube de leitura teatral de Coimbra o texto da escritora portuguesa.

“Quando fiz a leitura encenada, não me foi suficiente. Fiquei a achar que gostava de desenvolver mais aquele trabalho e que gostava de ter mais tempo com esta peça. O grande privilégio de estarmos à volta do mesmo texto é darmo-nos o tempo, é estarmos à volta de dois meses absolutamente mergulhados e dedicados num texto e obra de um autor. É realmente cansativo, é obsessivo, mas é um privilégio”, vincou.

A ideia inicial era encenar sozinha a peça e não atuar, tendo sido escolhida a atriz Maria João Robalo, também da companhia, para interpretar Medeia.

Porém, em julho, Maria João Robalo sofreu “ferimentos muito graves” numa queda no TCSB, tendo tido apenas alta hospitalar no domingo.

“Ficámos sem espaço, sem palavras, sem tanta coisa à nossa frente e o projeto foi atirado um pouco para o lado”, conta Sofia Lobo.

A companhia decidiu avançar à mesma com a peça, com Sofia Lobo a interpretar Medeia, juntando-se na encenação o ator da companhia Igor Lebreaud, bem como o músico e compositor brasileiro Jarbas Bittencourt, que assina ainda a direção musical do espetáculo.

“Desmesura” é a 68.ª criação da companhia A Escola da Noite, contando ainda com a participação das atrizes Ana Teresa Santos, Daniela Marques e Lucília Raimundo e do artista plástico Carlos Júlio, que assina o espaço cénico com Sofia Lobo.

A peça fica em cena até ao dia 27, de quinta-feira a domingo, com os bilhetes a custarem entre cinco e dez euros.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com