Saúde

Médicos confundem AVC com otite e jovem de 18 anos acaba por morrer

Notícias de Coimbra | 1 ano atrás em 30-03-2023

Uma jovem de 18 anos morreu depois de os médicos terem confundido um AVC com uma otite, em Cádis, Espanha.

PUBLICIDADE

O caso aconteceu em setembro de 2022, em Espanha, quando a rapariga recorreu ao centro de saúde de Chiclana, em Cádis, “com convulsões, dificuldades em manter-se de pé e vertigens”, segundo o Notícias ao Minuto que cita o Diário de Cádiz.

A jovem surge no hospital com um tom avermelhado na orelha direita e acabou diagnosticada com uma otite. Os profissionais receitaram gotas e um tratamento oral para tratar os sintomas de vertigem.

PUBLICIDADE

Como a jovem continuava com “convulsões, baixo nível de consistência e rigidez nos membros inferiores”, os pais decidiram manter-se em alerta, apesar de a filha ter recebido alta hospitalar. A família acabou por pedir uma consulta de radiologia, onde o médico não considerou necessária a realização de uma TAC.

“Foi avaliado pelo otorrinolaringologista sem encontrar alterações na otoscopia”, pelo que a paciente foi encaminhada para a urgência do hospital de modo a fazer mais exames. Reavaliada, constatou-se que apresentava cefaleia há 3 dias, contou a família.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

Foi numa mudança de turno, que veio um novo médico que ao receber todas as informações e também a pressão de um familiar da doente, que era profissional de saúde, transferiram-na para o serviço de Radiologia, onde lhe fizeram duas TAC, sem e com contraste. O diagnóstico era bem diferente de uma otite – uma trombose de acidente vascular cerebral muito grave, adianta a notícia.

Perante a gravidade do diagnóstico, a utente foi transferida de urgência para a unidade de cuidados intensivos do Hospital Puerta del Mar.

Submetida a uma cirurgia de urgência, não respondeu bem aos tratamentos e a evolução após a operação não foi desfavorável. A jovem acabou por perder a vida na mesa de operações nas horas que se seguiram.

O caso aconteceu há cerca de meio ano, mas só agora é que a família da jovem de 18 anos está a processar o Serviço de Saúde da Andaluzia.

Related Images:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE