Conecte-se connosco

Política

310 mil euros para conquistar votos em Coimbra

Publicado

em

A despesa da campanha eleitoral para as autárquicas de 2021 ficará em mais de 33,6 milhões de euros, dos quais 31 milhões correspondem ao que os partidos preveem gastar, isolados ou em coligações, e 2,6 milhões de euros aos orçamentos apresentados por 68 grupos de cidadãos.  Os 8 aspirantes à Câmara Municipal de Coimbra vão invesir mais de 300 000 euros.

O recandidato Manuel Machado lidera com um orçamento de 114 000€. Mais modesta é a lista Coimbra é Capital, encabeçada por Inês Tafula, com uns modestos mil e quinhentos euros.

O PS disponibliza 114 400 euros. Segue-se a coligação Juntos Somos Coimbra  (PSD, CDS, Nós Cidadãos, PPM, Volt, Aliança, R.I.R), cujo cabeça de lista é José Manuel Silva, com cem mil euros. A candidatura da CDU, liderada por Francisco Queirós,  custa 50 mil euros. Cidadãos Por Coimbra, que volta a candidatar Jorge Gouveia Monteiro, orçamentou 30 500€. O Chega, com Miguel Ângelo Marques, tem oito mil euros. A Iniciativa Liberal, cujo número 1 é Tiago Meireles Ribeiro, estima gastar quatro mil euros. O PAN, que candidata Filipe Reis, orçamenta 2 094€. Coimbra é Capital (PDR-MPT)  conta com 1 500€.

A campanha autárquica em Coimbra, somando as despesas dos oito concorrentes, custa mais de 310 mil euros.

As eleições autárquicas deste ano realizam-se em 26 de setembro.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link