Conecte-se connosco

Política

206 mil euros para entrar na Câmara da Figueira da Foz

Publicado

em

A despesa da campanha eleitoral para as autárquicas de 2021 ficará em mais de 33,6 milhões de euros, dos quais 31 milhões correspondem ao que os partidos preveem gastar, isolados ou em coligações, e 2,6 milhões de euros aos orçamentos apresentados por 68 grupos de cidadãos. Na Figueira da Foz esse valor supera os 206 mil euros-

Na corrida autárquica à Figueira da Foz é Pedro Santa Lopes, com a candidatura Figueira A Primeira, que apresenta a campanha mais cara. O antigo líder da autarquia orçamentou 64 mil euros. O Bloco de Esquerda é o concorrente que tem o valor mais baixo,  apenas 2600 euros.

O movimento Figueira A Primeira, de Pedro Santana Lopes, tem 64 mil euros, para voltar ao poder. Segue-se o PS, que candidata Carlos Monteiro, Carlos Monteiro,  com 61 447 euros. O PSD, cujo caneça de lista é Pedro Machado. pode ir ate aos 45 mil euros. A CDU, com Bernardo Reis,  orçamentou 21 250 euros. O Chega apresenta João Paulo Domingues e quer gastar oito mil euros. O CDS/PP, cujo nº 1 é Miguel Mattos Chaves fica-se pelos quatro mil euros. Com o valor mais baixo, o Bloco de Esquerda, que candidata Rui Curado Silva, disponibiliza 2 600 euros.

Os sete concorrentes vão investir 206 mil euros nas suas campanhas para a Figueira da Foz em 2021.

As eleições autárquicas deste ano realizam-se em 26 de setembro.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link