Conecte-se connosco

1153 operacionais lutam contra o fogo em Góis

Publicado

em

O incêndio que lavra em Góis mobilizava, às 18:00, 1.153 operacionais, apoiados por 403 veículos e 14 meios aéreos, numa altura em que estão 3.100 bombeiros e 29 meios aéreos a combater as chamas em todo o país.

De acordo com informação disponível no ‘site’ da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), existiam 38 incêndios em Portugal, sendo que sete estavam em curso, dois em resolução, e 29 em conclusão.

Ao todo, estavam no terreno 3.162 bombeiros, 1.055 viaturas e 29 meios aéreos a combater as chamas em todo o país.

Os dois incêndios que mobilizam mais meios eram os que lavravam em Góis, distrito de Coimbra, e Pedrógão Grande, distrito de Leiria, que estava pela mesma hora em fase de resolução e foi dado como dominado pelas autoridades.

O incêndio, que deflagrou no sábado à tarde em Pedrógão Grande provocou, pelo menos, 64 mortos e mais de 200 feridos.

O fogo começou em Escalos Fundeiros e alastrou depois a Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pera, no distrito de Leiria.

Desde então, as chamas chegaram aos distritos de Castelo Branco, através do concelho da Sertã, e de Coimbra, pela Pampilhosa da Serra.

Este incêndio já consumiu cerca de 30.000 hectares de floresta, de acordo com dados do Sistema Europeu de Informação de Incêndios Florestais.

De acordo com informação da ANPC, em fase de resolução estava também um incêndio que deflagrou no concelho de Sernancelhe, distrito de Viseu, que às 18:00 mobilizava 103 operacionais, 24 viaturas e sete meios aéreos.

Já em fase de conclusão estava o incêndio de Penela (Coimbra), ativo desde sábado.

Neste caso, estavam a combater o fogo 145 bombeiros, apoiados por 49 veículos.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com