Conecte-se connosco

Cidade

Sindicato preocupado com futuro dos empregados do Cartola

Publicado

em

O Sindicato dos Trabalhadores da Industria de Hotelaria, Turismo, Restaurantes e Similares do Centro ( STIHTRSC), marcou presença hoje pela manhã com os trabalhadores no Bar “Cartola” onde a Câmara Municipal concluiu a “acção de despejo” que interpôs judicialmente, ao actual concessionário, a empresa Godvibes.

A força sindical recorda que, mais uma vez, os trabalhadores do estabelecimentos estão confrontados com o espectro do desemprego, e sem salvaguarda dos seus postos de trabalho por parte das entidades envolvidas. Recordamos que tinha acontecido  o mesmo tinha acontecido quando terminou o contrato com o concessionário  Restaurantes Barata Lda, que entretanto entrou emprocesso de insolvência.

O  STIHTRSC  adianta que, confrontou no local o empresário João Catarino, no sentido de saber qual o procedimento que irá tomar para com os trabalhadores por si contratados,  tendo este foi referindo que irá propor a reabertura de negociações com a Autarquia, na esperança de que a decisão lhe possa vir a permitir a continuidade da exploração do estabelecimento, desejo que manifestou, ao afirmar estar disponível para ir ao encontro das posições da autarquia.

Colocado perante o cenário de perder judicialmente o direito a cumprir o contrato de concessão que possui do estabelecimento e na impossibilidade de por via da negociação voltar à exploração do espaço, nos próximos dias, afirmou-nos que irá extinguir os postos de trabalho e pagar os créditos devidos aos trabalhadores.

A Direcção do Sindicato, aguarda também resposta da Câmara Municipal de Coimbra, ao ofício enviado ontem a solicitar a realização de uma reunião de esclarecimentos, onde pretenderemos que nos indiquem qual o futuro do referido espaço, e iremos questionar, como está equacionada no Caderno de encargos que deu origem ao concurso de adjudicação ou no contrato de concessão, a situação futura dos trabalhadores afectados com vínculo de efectivos no referido Bar, na situação da presente cessação de exploração.

Decidiu ainda a Direcção do Sindicato acordou com os trabalhadores a realização de uma reunião, no dia 5 de Março, com o gabinete de contencioso do sindicato, “para que sejam tomados os procedimentos legais em defesa dos seus direitos, estabelecendo contacto com as partes envolvidas no diferendo, no sentido de que sejam ressarcidos dos seus créditos, onde se inclui o salário do mês de Fevereiro e a caducidade dos contratos caso se verifique o cenário de extinção dos postos de trabalho” e posteriormente manifestar junto da autarquia a sua posição, “para que no caderno de encargos para o novo concurso, a existir como é desejo dos trabalhadores, não só fique claro a salvaguarda de situações futuras, mas também que exista uma clausula que estabeleça a contratação dos trabalhadores que actualmente ali estavam a trabalhar”.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade [video width="1280" height="1280" mp4="https://www.noticiasdecoimbra.pt/wp-content/uploads/2020/11/banner-NDC-radioboanova.mp4" loop="true" autoplay="true" preload="auto"][/video]
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com