Conecte-se connosco

Saúde

Covid-19: Presidente da Câmara de Viseu internado após agravamento de sintomas

Publicado

em

O presidente da Câmara de Viseu, Almeida Henriques, foi hoje internado, “por precaução” no hospital de S. Teotónio após a “agudização de sintomas” causados pela infeção pelo novo coronavírus, confirmada na sexta-feira.

Contactado hoje pela Lusa, o adjunto do presidente da Câmara de Viseu explicou que Almeida Henriques foi internado “por precaução e uma mais fácil monitorização da evolução dos sintomas”.

“O presidente inclusive deslocou-se por meios próprios ao hospital. Sentiu os sintomas, a agudizarem-se um bocado, e achou melhor ir ao hospital”, disse Eduardo Pamplona.

Questionado sobre os sintomas em causa, o adjunto apontou a “temperatura, que não baixava, e de níveis de oxigenação”.

“Depois de uma avaliação, o corpo clínico achou que era melhor ficar internado”, especificou.

“O presidente da Câmara Municipal de Viseu irá permanecer internado no Hospital de S. Teotónio, cumprindo as indicações do corpo clínico daquela unidade hospitalar”, referiu uma nota enviada às redações.

Na sexta-feira, a Câmara de Viseu informou que Almeida Henriques, testou positivo para a covid-19, que se sentia “bem, apenas com sintomas ligeiros”, a trabalhar a partir de casa.

Na altura, a autarquia explicou que Almeida Henriques realizou um teste PCR na quinta-feira e, “apesar dos contactos reduzidos nos últimos dias devido ao estado de emergência e confinamento, todo o executivo foi testado”.

“Até ao momento, todos os resultados foram negativos. Naturalmente, toda a equipa seguirá as orientações que vierem a ser formuladas pela autoridade de saúde”, garantiu.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.588.597 mortos no mundo, resultantes de mais de 116,4 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.540 pessoas dos 810.094 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade [video width="1280" height="1280" mp4="https://www.noticiasdecoimbra.pt/wp-content/uploads/2020/11/banner-NDC-radioboanova.mp4" loop="true" autoplay="true" preload="auto"][/video]
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com