Conecte-se connosco

Coimbra

Bombeiros preocupados com possibilidade de incêndio de grandes proporções na Baixa de Coimbra (com vídeos)

Publicado

em

Um incêndio deflagrou no restaurante Boteko, na Rua Direita, na Baixa de Coimbra, às 16:00 desta quinta-feira, e causou dois feridos. A ocorrência foi fictícia e serviu para treinar a articulação entre as várias corporações de bombeiros. O simulacro foi realizado no âmbito do 133º aniversário dos Bombeiros Voluntários que se mostram preocupados com a possibilidade de um fogo de grandes proporções nesta zona da cidade.

Desta vez correu tudo bem, tanto no simulacro que os bombeiros fizeram durante a tarde, como num fogo real registado de manhã, ambos na Baixa de Coimbra. Mas esta zona é “um barril de pólvora” devido aos becos e ruas estreitas e aos materiais usados na construção de casas antigas e apinhadas. “É uma preocupação muito grande, quer a Baixa quer a zona histórica. Sou defensor de que devemos ter equipamentos, meios e mais especialização porque uma ocorrência a sério, de grandes proporções, seria um flagelo”, disse aos jornalistas o recém eleito presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Coimbra, João Vasco Ribeiro, no final do exercício.

O simulacro procurou “treinar não só a capacidade operacional, das três corporações (Voluntários de Coimbra, Voluntários de Brasfemes e Sapadores de Coimbra) mas também “treinar e sensibilizar os comerciantes da Baixa para esta temática da segurança contra incêndios”, sublinhou Nelson Antunes, comandante da corporação de Voluntários da cidade. O responsável defende a existência de uma “boa cultura de segurança” e que “toda a população deve ser um agente de proteção civil”. 

Para o comandante , é fundamental que numa zona como a Baixa haja formação em primeiros socorros e na utilização correta de extintores. Por isso, a corporação, também no âmbito dos festejos dos 133 anos, realiza no sábado dois workshops gratuitos dedicados a estas temáticas e que têm inscrições abertas online.

Se há quem conheça bem os riscos da Baixa são os Voluntários que têm o quartel instalado em plena Avenida Fernão de Magalhães. Quando há incêndios, recorrem a “veículos mais estreitos, mais pequenos, capacitados para o acesso, mas que têm menos capacidade de água”, explica Nelson Antunes, defendendo que é fundamental que quem já está no terreno, como os comerciantes e os moradores possam estar sensibilizados para minimizar os riscos. 

Questionado pelo NDC sobre a capacidade de abastecimento de água no local do simulacro, o comandante confirmou que esta “existe, tem boa pressão e bom caudal”.

A celebração dos 133 anos dos Voluntários de Coimbra termina no domingo, com a inauguração das novas instalações e uma cerimónia que conta, entre outras entidades, com a presença do Ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, e do presidente da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil  (ANEPC), o general Duarte Costa.

Veja o direto NDC com o simulacro:

 

Veja o direto NDC com Nelson Antunes:

 

 

Veja o direto NDC com João Vasco Ribeiro:

 

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link